Empreender é resolver problemas

Responda esta pergunta: quantas vezes você já se deparou com algum problema e disse “alguém deveria resolver isso”?

Não importa se o problema é pequeno ou grande. Quando o identificamos e existe a vontade de mudá-lo, entra em jogo a criatividade.

Todos temos esse turbilhão de ideias e pensamentos que, quando arranjados de forma correta, podem levar a soluções muitas vezes inusitadas e originais. É só ter coragem para dar o primeiro passo.

É válido mencionar que a criatividade funciona muito melhor com o trabalho duro e responsável, quase sempre alcançando níveis mais elevados quando em conjunto com outras pessoas que pensam da mesma forma.

Esses pontos mencionados são os fundamentos, o básico do básico, do empreendedorismo. Eles estão enraizados em todas pessoas que observam um problema e tem vontade de contornar essa situação fazendo as coisas à sua maneira, de forma diferente.

Todas as pessoas são capazes de empreender 

Eis um pequeno poema de Maurício Gomes: “O risco de não alcançar um objeto é passar a duvidar da mão.”

Ele representa uma problemática que também pode ser associada ao empreendedorismo. Nela, quando as coisas dão errado, você pensa que não tem capacidade para realizar seus objetivos, deixando de lado ideias que talvez dependessem de um pouco mais de trabalho e passa a duvidar de si mesmo.

Mas, a verdade é que todas as pessoas são capazes de empreender e alterar suas próprias realidades. O ideal é mostrar casos de sucesso que servem como motivação e dão aquele empurrãozinho que todos precisam.

Temos o caso do “Imagina na Copa”, um projeto de mobilização social que nasceu antes da Copa de 2014 para suprir algumas necessidades do país. Partindo daquele pessimismo que todos tinham em relação à Copa, a iniciativa reuniu diversos projetos, mais de 70 ao final, e os divulgou de forma ampla em todo território nacional.

Outro caso é o Batuque do Coração, uma iniciativa de jovens cearenses que inspira as pessoas através da arte. O empreendedor do projeto Felipe Rima, que também se intitula poeta, via na juventude o crime como único futuro de sucesso. Isso mudou, e hoje ele leva sua equipe a escolas públicas contando histórias de superação e motivando os jovens.

Aposte em suas ideias, mas antes, estruture-as!

A hora de empreender é agora. Procure casos de sucesso que mais se assemelham ao conceito que você deseja e tente reformulá-los de maneira a resolver seu próprio problema.

Aqui mesmo na Descola, te damos dois grandes caminhos para chegar lá:

1º – Nosso curso Do Bar ao Mercado. É gratuito e abrirá sua cabeça com 3 exemplos de diferentes empreendedores  e como levá-los adiante.

2º – O curso Business Model Canvas que acabamos de lançar. Já se inspirou e tem uma ideia? Que tal testar modelá-la como fazem grandes empresas e startups de sucesso hoje? Nesse curso prático, te ensinamos como dominar o Canvas, a ferramenta que te ajudará a guiar toda a entrega de valor do seu negócio.

Além disso, por mais clichê que pareça, não deixe de acreditar em seus sonhos.

Trace seu perfil criativo e direcione seus esforços para cursos que atendam exatamente suas necessidades. E se lembre, estamos aqui para fazer diferença no mundo.

Caso tenha alguma dúvida deixe um comentário!