Método SMART para definir metas

Sabemos que é bem difícil definir metas e segui-las de maneira efetiva. E essa é uma habilidade cada vez mais útil para uma geração que tem tantas possibilidades nas mãos e acaba se perdendo em seus objetivos. Para auxiliar nesse processo, existe uma porção de métodos e ferramentas que podem tornar essa tarefa mais produtiva. Vamos apresentar pra você o método SMART: uma espécie de checklist no qual você verifica se cada uma das metas para o seu objetivo têm determinadas premissas atendidas.

Esse método foi criado por Peter Drucker e auxilia não só na definição de metas profissionais, mas também pessoais. É uma das mais famosas ferramentas de Coaching por sua ampla possibilidade de aplicação e variação.

Cada uma das letras que compõem a sigla SMART determina uma premissa. Veja:S – specific (específica): uma meta precisa ser específica e facilmente entendida por todos. Deve facilitar a compreensão e o foco, com números e dados. Você especifica exatamente aonde quer chegar sem deixar brechas para dúvidas. Por exemplo: quero aumentar em 10% a venda do setor infantil da minha loja.

M – measurable (mensurável): se refere à maneira com que você irá medir o resultado alcançado ou não. Essa parte é extremamente importante, principalmente se você for avaliar de maneira objetiva o desempenho de outra pessoa. É preciso determinar o indicador pelo qual a evolução será verificada e também a fonte oficial de medição deste indicador. Qual o valor real do faturamento?

A – attainable (atingível): assim como as metas mensuráveis, é preciso tomar cuidado para definir sua meta e perceber se ela é atingível. É claro que você pode ousar nos seus objetivos, mas é preciso manter o pé no chão e se manter dentro da realidade possível. Quando você define um objetivo inalcançável, o insucesso na busca dele faz com que você se sinta desmotivado e queira desistir. Então preste bastante atenção na hora de delimitar seu plano de ação. Avalie bem se o seu objetivo pode ser alcançado no mundo real! Não adianta colocar como meta “ganhar na mega sena” se isso foge do seu controle.

R – relevant (relevante): esse é auto explicativo. Sua meta é relevante para seu objetivo final? Analise cada um dos pontos da sua lista e veja se eles fazem sentido dentro de um contexto maior e se colaboram na mesma direção dos objetivos estratégicos.

T – time based (temporizável): é preciso definir um prazo pra sua meta. Se ela não tiver uma data limite, você sempre vai deixá-la pra depois e isso pode prejudicar no seu objetivo final. Determinar um prazo motiva você a querer cumprir a meta. Você pode definir o prazo de um ano para dobrar suas vendas, por exemplo.

O método SMART aparece no nosso curso de Carreira Dinâmica. Lá, você vai aprender a usar essa técnica de maneira a ajudá-lo a montar um plano de ação para atingir um objetivo maior, seja ele uma virada de carreira ou um norte pra você entender onde seu perfil se encaixa nesse mundo com tantas possibilidades.

Aplicando o método SMART, você consegue analisar cada uma de suas metas e ver se elas fazem sentido, se são atingíveis e específicas. Tente encaixar essas premissas para facilitar no processo de alcançar os seus objetivos e depois conta pra gente se o SMART atendeu às suas demandas. 🙂

Comentar