Descola: por que existimos

Nossa história começou em 2011, com a curiosidade típica de alguém de vinte e poucos anos que quer conhecer coisas novas, explorar novos temas que iam além da faculdade e pós-graduações mais ou menos enlatadas que estavam na praça. Você sabe, nós sabemos: vivemos em um mundo rodeado de informação e conhecimento e é sempre massa ter uma base maior sobre diversos temas que inspiram: de design a urbanismo, passando por programação e porque não, cerveja. Éramos moleques querendo aprender de tudo um pouco.

Ao buscar cursos, fomos nos perguntando por que será que os mais legais estavam (ainda estão) tão caros. Pesquisando um pouco mais, vimos que há um modelo educacional vigente, com players definidos, mas observamos também que há espaço para inovar: juntar pessoas, ideias, professores em lugares novos e formar algo que lembre mais ou menos a estrutura de uma escola, mas com uma “pegada” mais jovem e leve. Sacamos que havia a possibilidade de criar algo que realmente inspirasse gente como a gente. Aí chegamos no nosso nome, que desde o dia 01 achamos pra lá de bacana, e sua proposta, ser uma escola desconstruída. Essa iniciativa, montada na raça, se expandiu, tivemos cursos distintos, indo de gamification a dados abertos, passando por cervejas artesanais.

Bom, de lá pra cá, o mundo mudou um tanto – ele sempre muda – e o universo no qual orbitamos, educação informal, explodiu. Imaginamos que você já tenha visto algo no Coursera, EdX ou até no Iversity. Elas são parte do fenômeno das MOOCs (massive open online courses), iniciativas de ensino à distância que estão ajudando milhares de pessoas a terem acesso a cursos e conhecimento que nunca imaginam ter. Nós embarcamos de cabeça nessa ideia. Claro, não temos a estrutura nem pretensão de ficarmos massivos, mas achamos a oportunidade de oferecer cursos que vão além de São Paulo (onde começamos) muito massa. Acreditamos ser essa a face mais visível dessa desconstrução da educação que tanto nos inspira e é nosso norte desde o começo. Não estamos sozinhos nessa: aqui no Brasil, gente tão diferente quanto o Sebrae e o pessoal do Eduk tem colocado no ar cada vez mais cursos online.

Estamos muito felizes em desbravar esse terreno e testar as milhares de possibilidades de produção, narrativas e até modelos de negócio que ele oferece. Acima de tudo, estamos aprendendo, já que tudo nesse mercado é muito novo e não há uma bússola única a seguir. Mas nos enche de energia oferecer para vocês cursos com um olhar fresco sobre negócios, tecnologia e criatividade. O mais legal de tudo é o feedback que vocês podem dar em cada vídeo, em cada ponto de contato conosco.

Abrimos esse blog, o Drops, para ser mais um ponto e ficarmos próximos de vocês: podem opinar, somar e criticar à vontade. Usaremos esse espaço também para divulgar tudo o que consideramos interessante e inspirador em relação a iniciativas de educação, cultura empreendedora, tecnologia e criatividade.

Um abraço,

Equipe Descola.

Comentar