Financiando seu negócio: crowdfunding

O número de pessoas com acesso à Internet cresceu exponencialmente no século XXI, e assistimos à essa expansão todos dias: é difícil encontrar alguém que não tenha um smartphone ou que não consiga acessar a Internet pelo menos no local de trabalho.

Com essa disseminação, uma porção de novas alternativas e possibilidades, e não seria diferente com o mercado financeiro. Outras maneiras menos convencionais de levantar dinheiro surgem, e uma delas é o Crowdfunding.

Certamente você já ouviu falar sobre aqueles financiamentos em que cada pessoa contribui com uma doação, seja para criar um protótipo, um novo produto ou até um novo CD para uma banda. Geralmente, as pessoas que contribuem recebem em troca algum prêmio por isso. No caso do CD da banda, por exemplo, quem ajuda a financiar o projeto com tal quantia, recebe depois em casa uma cópia do álbum.

Esse modelo cresceu muito no Brasil nos últimos anos e a tendência aponta para aumentos contínuos, já que é uma forma rápida e convidativa para os dois lados: quem precisa do dinheiro e quem ajuda em troca de um presentinho.

Há vários sites que oferecem o serviço de crowdfunding para você cadastrar o seu projeto:

Kickstarter

O Kickstarter é a maior plataforma de crowdfunding do mundo. Lançado em 2009, desde então mais de 13 milhões de pessoas já utilizaram o serviço, arrecadando um total de US$3 bilhões em mais de 120 mil projetos.

Indiegogo

Seguindo na onda das maiores e mais antigas plataformas de crowdfunding, o Indiegogo aparece em praticamente todos os países do mundo, atingindo 15 milhões de pessoas todo mês.

Catarse

Aqui em terras brasileiras, a maior plataforma de crowdfunding é o Catarse. As campanhas são as mais variadas: desde conseguir grana para imprimir um laboratório 3D até uma ajuda para viabilizar a publicação de livros.

Assim como você pode conseguir dinheiro vendendo seu produto, é possível também oferecer uma participação na sua empresa. É um processo bem mais complexo do que o crowdfunding, pois envolve questões burocráticas contratuais de sociedade.

O Equity Crowdfunding ainda é bastante tímido aqui no Brasil. Só foi colocado em prática em 2014 e, até hoje, corresponde a 0,3% do mercado americano.

Já existem algumas plataformas nacionais que viabilizam o financiamento Equity Crowdfunding:

Broota

A Broota, desde seu lançamento em 2014, já arrecadou R$4,5 milhões para 15 empresas nacionais diferentes. Para conseguir um investimento, é necessário que sua empresa tenha CNPJ e não tenha faturado mais de R$3,6 milhões no ano anterior.

StartMeUp

Com a StartMeUp, você consegue até simular os rendimentos no seu investimento pela plataforma. Também é possível cadastrar seu projeto mesmo que ele ainda seja só uma ideia, passando por uma curadoria. O lema deles é conectar investidores a empresas inovadoras.

O crowdfunding é uma das tendências de inovação para 2017. Se quiser ler mais sobre o panorama das apostas para este ano, acesse o post Tendências de inovação para 2017.

Esse conteúdo foi baseado no nosso curso Procurando Investimento. Se você precisa de mais dicas, alternativas e oportunidades, compre o curso e saiba tudo o que você precisa para conseguir o investimento ideal para o seu negócio.

 

Comentar